Últimas Notícias

Hamilton vence última corrida do ano e quebra recorde

Vitória de ponta a ponta em Abu Dhabi garantiu ao piloto mais de 400 pontos na temporada

[...]

Leia +

Hamilton vence no Brasil e Mercedes fatura o penta

Com direito a quebra de recorde da pista no treino classificatório, Lewis termina em primeiro, Bottas em quinto e Flechas de Prata cumprem último grande objetivo da temporada: o título do Mundial de Construtores

[...]

Leia +

Em coletiva especial, PETRONAS lança nova linha de produtos Tutela

Além do lançamento, o evento contou com homenagens a Lewis Hamilton e à Fundação Bachiana Filarmônica, que recebeu doações de instrumentos da PLI

[...]

Leia +

Hamilton conquista o pentacampeonato mundial, 364 dias após o tetra

No México, mesmo circuito do último título, britânico crava seu nome como um dos maiores da história da F1, empata com Fangio e agora só perde para Schumacher em número de troféus

[...]

Leia +

EMBARQUE NESSA EXPERIÊNCIA DE VELOCIDADE!

O PETRONAS F1 Experience é uma experiência de Realidade Virtual que vai fazer você se sentir um verdadeiro piloto da equipe Mercedes-AMG PETRONAS!

[...]

Leia +

Lewis 92! GP de Portugal coloca Hamilton isolado como maior vencedor da história da F1

Publicado por: PETRONAS 26 de Outubro de 2020
Lewis 92! GP de Portugal coloca Hamilton isolado como maior vencedor da história da F1

É oficial: ninguém venceu tantas corridas na Fórmula 1 quanto Lewis Hamilton. Na estreia de Portimão, o piloto superou as imprevisibilidades do início da corrida e entrou mais uma vez para a história: são 92 vitórias em 262 GPs. Isso significa mais de 35% das vezes no lugar mais alto do pódio, a maior porcentagem de vitórias por corrida da história da F1, se considerarmos pilotos com mais de 51 GPs disputados. Uma máquina no comando de outra.

Portugal não fazia parte do calendário desde 1996. Para voltar a receber corridas, Portimão estreou na F1 e buscou deixar tudo da melhor maneira possível, inclusive com o recapeamento da pista, feito algumas semanas antes. Isso deixou o solo com pouca aderência e causou confusões e adaptações desde os Treinos Livres de sexta-feira. No sábado, nem essa novidade impediu uma primeira fila de largada novamente formada pelos carros da equipe Mercedes-AMG PETRONAS: Hamilton na pole, Bottas em segundo.

No dia da corrida, as equipes fizeram de tudo para aquecer o máximo que podiam os pneus antes da largada, buscando se adaptar ao solo novo, que prometia trazer uma largada emocionante. E isso se cumpriu. Com as luzes vermelhas apagadas, aconteceu de tudo: carros saindo da pista, toques, acidentes, pneus travando em freadas... A imprevisibilidade deixou Bottas em segundo, trabalhando bem para manter a posição, e Hamilton em terceiro, também se defendo bem após um começo instável de praticamente todos.

Valtteri e Lewis demoraram poucas voltas para retomar a liderança da equipe, mas com as posições da largada invertidas. Vale lembrar que o circuito em Portmão é bastante intenso e veloz, com curvas rápidas. Um cenário que exige a perfeição do motor. E essa garantia para a equipe Mercedes-AMG PETRONAS veio a proteção e desempenho com o lubrificante PETRONAS Syntium. Hamilton, após a corrida, ainda afirmou: “Forcei o carro até a linha de chegada”. Testado e aprovado!

Próximo ao primeiro terço da corrida, enquanto estendiam o stint (tempo na pista sem parar nos boxes) de pneus médios, o finlandês viu um ataque avassalador de Lewis, que assumiu a primeira colocação na reta. Aos poucos, ambos foram abrindo vantagem em relação ao restante dos pilotos. Desse momento até o fim, Lewis só perdeu a liderança porque parou primeiro para trocar os pneus. Bottas fez o seu pit-stop logo depois, para garantir a 21ª dobradinha entre Lewis e Valtteri. O britânico, em dia de festa, ainda garantiu o ponto extra pela melhor volta.

Após ultrapassar a linha de chegada, Hamilton recebeu as primeiras mensagens positivas ainda no rádio da equipe: “Você conseguiu, Lewis! Que corrida, companheiro! Você está reescrevendo os livros de história. Muito bem, companheiro. Que trabalho fantástico. Realmente impressionante”, ouviu de seu engenheiro. Toto Wolff, chefe da equipe, emendou logo em seguida: “Lewis 92. 92!”.

O piloto retribuiu o carinho, ainda exausto pela corrida e incrédulo pela marca expressiva: “Uau, caras... Na verdade, eu não poderia ter feito isso sem todos vocês. Muito obrigado por continuar acreditando em mim e por continuar se esforçando para a perfeição. É uma honra trabalhar com vocês. Obrigado!”.

Por falar em Toto Wolff, o chefe da equipe ressaltou a “paixão absoluta” do piloto e relembrou o começo do projeto da equipe Mercedes-AMG PETRONAS. “92 vitórias, quem poderia imaginar isso quando embarcamos nesse projeto em 2013? É um número quase surreal de vitórias. O que faz a diferença é a paixão absoluta do Hamilton, toda a dedicação que ele aplica. Ele simplesmente se destaca. Diria que [hoje] vimos o que vimos na temporada inteira. Ele leva o fim de semana a outro nível. Ele estava confortável no começo, mas aí ele vai a outro patamar com o ritmo”, afirmou o austríaco.

Vale ressaltar que das 92 vitórias, 71 foram com a equipe Mercedes-AMG PETRONAS, o que reforça o comprometimento e o esforço da equipe com o projeto, somados à qualidade de Lewis, que teve a visão para acreditar nesse processo. No fim, o telão em Portugal exibia a frase que resume o dia: “Novo Recorde Mundial”.

Além de toda a festa pela conquista, a oitava vitória em 12 corridas encaminhou um novo recorde para o #44: o de maior campeão mundial. Agora, Lewis está muito próximo de igualar os sete títulos de Michael Schumacher, feito que, mantendo o padrão da temporada, deve acontecer daqui duas corridas, na Turquia. Atualmente, Lewis tem 77 pontos de vantagem na liderança em relação ao segundo, o seu companheiro Valtteri Bottas.

Hamilton ainda não pode ser campeão na próxima etapa, mas quem pode (e deve!) é a equipe Mercedes-AMG PETRONAS, que também vai reescrever a história: nunca na F1 um time conquistou sete títulos seguidos do Mundial de Construtores. Hoje, os Flechas de Prata possuem 209 pontos de vantagem na liderança. Em resumo: 12 pontos separam o time desse feito histórico. Ou seja: um quarto lugar em Ímola, no GP de Emília-Romanha neste domingo (1º), ou os pilotos chegando em 6º e 7º garantem a conquista já nesta próxima etapa, que acontecerá às 10h10 (horário de Brasília). No dia em que uma história é reescrita, a contagem regressiva para outra já começou!

Não há comentários.

Últimas Notícias

Hamilton vence última corrida do ano e quebra recorde

Vitória de ponta a ponta em Abu Dhabi garantiu ao piloto mais de 400 pontos na temporada

[...]

Leia +

Hamilton vence no Brasil e Mercedes fatura o penta

Com direito a quebra de recorde da pista no treino classificatório, Lewis termina em primeiro, Bottas em quinto e Flechas de Prata cumprem último grande objetivo da temporada: o título do Mundial de Construtores

[...]

Leia +

Em coletiva especial, PETRONAS lança nova linha de produtos Tutela

Além do lançamento, o evento contou com homenagens a Lewis Hamilton e à Fundação Bachiana Filarmônica, que recebeu doações de instrumentos da PLI

[...]

Leia +

Hamilton conquista o pentacampeonato mundial, 364 dias após o tetra

No México, mesmo circuito do último título, britânico crava seu nome como um dos maiores da história da F1, empata com Fangio e agora só perde para Schumacher em número de troféus

[...]

Leia +

EMBARQUE NESSA EXPERIÊNCIA DE VELOCIDADE!

O PETRONAS F1 Experience é uma experiência de Realidade Virtual que vai fazer você se sentir um verdadeiro piloto da equipe Mercedes-AMG PETRONAS!

[...]

Leia +